3 Resoluções de Ano Novo para Empresas

*Por Dennis Yang

Janeiro é um ótimo momento para empresas e startups repensarem suas culturas e valores.

Eu não sou fã de resoluções de Ano Novo. Se você quer ou precisa mudar algo, não há porque esperar por uma data arbitrária. No entanto, o começo do ano é mesmo um bom momento para que empresas iniciem um conjunto de resoluções coletivas, que normalmente são coisas que o time pode resolver assim que retornam das férias de fim de ano, mas que precisam de um empurrãozinho motivacional.

Assim como as pessoas tipicamente se focam em objetivos de auto-melhoria e bem-estar para suas promessas, Janeiro é um período ótimo para empresas e startups repensarem e reverem suas culturas, valores e missões.

Em uma empresa como a Udemy, o crescimento rápido pode mudar bastante a cultura do escritório em apenas um ano. Nós contratamos muitas pessoas novas e queremos dar força às suas ideias frescas e perspectivas enquanto nos mantemos verdadeiros aos valores que tornaram nossa cultura única e recompensadora.

É por isso que nossas três promessas de ano novo giram em torno da maneira como nos comunicamos e colaboramos – sem ligação com tarefas ou entregas específicas, mas como uma reflexão de quem somos e como tratamos uns aos outros.

Tomara que você também as considere úteis.

  1. Dê mais e melhores feedbacks

Esse é um esforço grande e contínuo na Udemy. Nós remodelamos nossos processos de avaliação de performance em 2016, saindo de um modelo semestral para conversas contínuas entre gerentes e seus funcionários diretos. Assim é fácil se manter atualizado durante a rotina diária e deixar essas conversas mais longas para momentos mais calmos (se possível!).

Esse ano eu estou encorajando funcionários a manter feedbacks em mente todos os dias, seja sobre algo no qual eles estão trabalhando agora ou um objetivo profissional que eles almejam. Nós estamos definindo opções disponíveis de caminhos de carreira e reiterando que os gerentes e colaboradores devem manter as vias de comunicação abertas para ambos os lados.

Funcionários já nos disseram que eles querem mais feedbacks em tempo real. Isso não é um peso para a gerência – é uma maneira perfeita para conhecer os objetivos a longo prazo das pessoas e entender como interligar isso com nossas próprias necessidades organizacionais. A partir de então poderemos trabalhar juntos em planos que maximizem os talentos dos funcionários e que se alinhem aos seus interesses, tudo isso enquanto também atende às demandas do negócio.

Pode ser assustador contar a um gerente que você não está satisfeito. Por outro lado, saber que um funcionário direto se sente assim pode criar no gerente uma sensação de auto-dúvida e questionamento. Nós queremos cortar essa insegurança e  autoconsciência para atingirmos uma relação de verdadeira transparência.

  1. Esteja presente

Muitas pessoas ficam olhando para suas telas em reuniões e convenções das empresas. Nós costumamos enviar pesquisas de satisfação após nossos encontros, e as pessoas dizem que realmente aproveitam esses momentos…mas ainda assim, alguns participantes não dão aos palestrantes sua atenção total.

Uma checada rápida no smartphone leva à uma resposta rápida para um email e quando você percebe, já perdeu 10 minutos da discussão. Talvez você tivesse algo muito interessante para contribuir com o grupo naquele momento, mas agora você nunca vai saber. Talvez você nos diga o que pensou na próxima reunião, quando alguém poderá explicar que todos já tomaram uma decisão e seguiram em frente.

Nós devemos – aos nossos colegas e consumidores – prestar atenção e estar mais presente nas discussões acontecendo bem na nossa frente. E provavelmente é uma boa ideia ter um tempo do seu dia sem olhar para alguma tela. Eu prometo que seu mundo não vai explodir se você fechar o laptop e conviver com seus colegas de vez em quando.

  1. Oriente e ofereça mentoria aos outros

Nós estamos trabalhando para conseguir mais apoio e encorajamento entre os times. Ao invés de limitar que apenas funcionários seniores orientem os mais jovens, nós queremos abrir essa possibilidade a todos, baseado em nossa crença de que cada um de nós tem conhecimento, experiência e expertise para oferecer à outra pessoa.

Alguns desses relacionamentos de orientação surgem de forma orgânica quando pessoas se conectam através de atividades como “Lunch Roulette” (quando grupos de quatro pessoas são sorteados para almoçarem juntos); “Coffice Hours” (quando pares de funcionários designam horas para se juntar e se conhecerem melhor enquanto tomam café); e nosso novo sistema de contratação.

Dê às pessoas a oportunidade de aprender novas habilidades fora das suas funções de trabalho e explore outras áreas relevantes para seus objetivos de carreira. Manter conversas regulares com pessoas de diferentes áreas do negócio podem inspirar funcionários a tentar algo diferente, o que suporta nossa prática de contratar funcionários internos para novas funções sempre que possível.

O sucesso a longo prazo de uma empresa deve ser baseado em algo além do que apenas atingir metas e números a curto prazo. Você precisa prestar atenção aos funcionários valiosos e ter a certeza de que eles estão caminhando para o sucesso, com oportunidades para aprender, crescer, contribuir e se destacar. É aí que entram as resoluções de Ano Novo.

Espero que você tenha aproveitado as festas de fim de ano porque agora é hora de colocar as promessas de fim de ano em prática!

 

*Dennis Yang é CEO da Udemy